9 de fevereiro de 2008

Como me envergonhar em público


Imaginemos um cenário ficticio. A minha casa de Faro, quem sabe. A mãe telefona e diz: "Inês desce, estás atrasada e estou cá em baixo à tua espera". Inês de pijama, veste-se à pressa e chega à rua ainda a vestir o casaco e a tentar fingir que se penteou. De repente, a mãe vira-se e diz: "Inês, vai ali ao laboratório e pede um frasco para recolher uma amostra de urina". Inês, ainda a apertar o cinto e a tirar as ramelas (yeac....), entra no laboratório e é imediatamente atendida, coisa com a qual não esperava. Apanhada de surpresa, eis que diz com um tom de voz elevado: "Boa tarde, queria um copinho para onde eu possa fazer xixi para que depois seja analisada!!!"

Txaram!!! Qual não é o espanto da senhora, que deve ter achado que eu vim das aldeias, que nunca fiz uma análise nem sei dizer urina... Enfim, agora o que há a fazer é não aparecer mais na minha rua, quiçá fazer um corte de cabelo radical para que esqueçam este dia, uma transformação facial ou qualquer coisa do género. Mas enfim, podia ter sido pior. Não podia?

6 comentários:

100 Sentidos disse...

Acreditas mesmo nisso???

Jedi Master Atomic disse...

LOLOLOLOL

Pior seria se tivesses dito "Havie-me aí um copinho para eu mijar e depois poderem analisar"

michelle disse...

nem vais acreditar, hj tb fui mijar po copinho!!!!!!!!1hahaha

bruno disse...

...importa-se de segurar enquanto eu faço pontaria?

ou,

olhe, é um copo de água e outro de urina... natural, sem gelo!

nika_liu disse...

Não foi assim tão mau, porque afinal o que disseste não deixa de ser a verdade! Ok, podias ter um discurso mais polido, mas caramba aquilo é mesmo um copo pra fazer xixi pra ser analisado ou não é?!!!

Pedro de Payalvo disse...

és tenrinha... eu consigo fazer muito pior e não me ralo nada...