20 de maio de 2007

Momentos especiais*



Foi uma semana realmente boa, diria que foi perfeita. Tirei férias da universidade (parcialmente, claro), estudei menos, fiz menos trabalhos, mas vivi mais. Namorei, ri (muito), nao me preocupei com o tempo, saí de casa, fui feliz ... Enfim, hoje acabou a semaninha perfeita, mas desta vez, um sorriso ficou.me na cara... fizeram de mim uma pessoa realizada nesta semana. E, afinal, não é isso que andamos todos a procura???


Agora volto aos estudos, à rotina, ao acordar cedo e deitar tarde, mas volto feliz. Só existem duas coisas que estão QUASE a tirar.me o bom humor: quem é a anormal que, a um Domingo, anda no andar por cima do meu de SALTOS ALTOS desde as nove da manha??? isto é alguma tara??? ou é mesmo gosto de ouvir este barulho irritante??? e mais, porque é que o meu vizinho do lado põe, exactamente num Domingo de manhãzinha, Kuduro a tocar desde as nove da manha, a ALTOS berros? quer dizer, nao tem mais que fazer do que acordar quem até gosta de descansar??
Eh pá, QUASE que me tiram o bom humor. Agora vou voltar ao estudo... "tudo o que é bom acaba depressa".
* Ainda a ressalvar o facto de que hoje vou a Alvalade ver o ultimo jogo do Sporting... Que espero que seja uma grande festa!

3 comentários:

Pequenina disse...

É evidente quando as semanas correm bem. Estavas mais bem disposta, de sorriso fácil, mas acima de tudo com mais força para enfrentar mais uma etapa, a última etapa que aí vem. A julgar por essa força toda, o Sporting está coberto de boas energias e só tem é de ganhar! ;) Um beijinho muito grande e bom Domingo.

... o lugar que eu sou disse...

Que vizinhos! Tiram qualquer um do sério!

Pedro de Payalvo disse...

isso dos saltos altos e dos barulhos irritantes que algumas pessoas gostam de fazer, é talvez para se ouvirem, para se lembrarem que estão vivos, se calhar não têm nada que os faça perceber isso de outras maneiras... o kuduru, é um gosto, ou moda, eu acredito que seja mais a segunda..., se calhar para complementar o ritmo dos saltos altos, que, se calhar também, é só a dona, ou dono, dos saltos altos a dançar ao som do kuduru...